3.10.09

tudo o que posso naquele que me fortalece

cinco vezes mais intensa, a mulher vulcão, incendiará a cegueira com ela comporá poemas do lançar-se ao desconhecido (coração) ele tem a voz que toma a minha voz a voz

falei com a Inês e agradeço a jisuis por dar-me sempre onde quer que eu esteja, no meio de toda a malta, alguém com bom coração (tão claro) por perto

- -
resolução de fim de ano pra todo mundo: viver mais, prever menos.

e que o medo engula quem o medo tem que engolir, que, ah, não é a mim.

Um comentário:

marcos visnadi disse...

não tenha medo, não tenha medo não

 

Free Blog Counter