24.7.08

acordei aqui

escrevi como o mar que avança depois de muito retroceder
duas ondas juntando a água que veio de trás

e aqui em marvão, cidade amurada, do alto da muralha do castelo, vendo espanha, um lago adiante no meio das montanhas, como se faz para chegar lá? caminhos entre pinheiros, árvores de cascas grossas, e pontas das folhas no alto mais claras, palha seca e amarela pelo chão, relevos entre relevos, rochas muitas rochas, nessa muralha, os musgos cor de laranja pelo sol, plantas que tentando entender qual é o limite que essa vista alcança o quanto o que me visita cansa como olhando

e descobri que há um barulho que sempre pensei ser do mar mas é um som do vento
um marulho que o vento faz,

Um comentário:

marcos disse...

onda de brisa

 

Free Blog Counter