13.4.07

cassandra diz:
a minha voz também tem muita questão. você chega lá quando?
antônio diz:
comecei a contar essa história pra saber o que não é.
cassandra diz:
sei, daí os papéizinhos voam milhares no chão de cimento que parece granito.
antônio diz:
eu prefiro caixas ao chão, cassy. prefiro nenhum termostato da dor.
cassandra diz:
não deixe barato. vou comprar nívea sun pra gente comer: o barato é que deus me deu.
antônio:
eu parei de comer.
cassandra:
e eu não queria ter fome.

2 comentários:

Anônimo disse...

eu gosto muito de ter fome.
(tony)

senhoritah disse...

eu também gosto muito de ter fome, tony. gosto tanto quanto de estar saciada.

 

Free Blog Counter