1.10.06

Queria traçar uma vida que fosse minha
___não só, nem acompanhada____,
mas provando os frutos do mundo solar de que a minha ansiedade já era semente.

(maria gabriela llansol, onde vais, drama poesia?)

Um comentário:

e as linhas disse...

"Só havia tecidos espalhados pelo chão da casa, as crenças ingénuas de minha mãe. Estavam igualmente presentes as páginas que os leitores haviam de tocar (como a uma pauta de música), apenas com o instrumento da sua voz. Eu fui profundamente desejada. Profundamente mal desejada e com amor.
- A voz está sozinha - disse minha mãe, ainda eu estava no seu ventre, a ler-me poesia.
- Não por muito tempo - responderam àquela que me iniciava na língua. E eu nasci na sequência de um ritmo." onde vais? júlia poesia?

 

Free Blog Counter